A SOF

Feminismo, movimento social e transformação social: este é o trinômio a partir do qual a SOF elabora a sua estratégia. A SOF tem como perspectiva a auto-determinação das mulheres; a efetivação de processos de resistência e articulação de um campo democrático-popular com discursos e ações contra-hegemônicos que incorporem o feminismo para a construção de um projeto alternativo de desenvolvimento.

A SOF se apoia no feminismo, entendido como prática política e como pensamento crítico, para interpelar os movimentos sociais, tanto o movimento de mulheres com a organização autônoma das mulheres, como os movimentos e organizações mistas, com a organização das mulheres em espaços próprios, visando a construção da cidadania democrática.

Trabalha articuladamente com a concepção de desigualdades de gênero, de classe e de raça, e com essa visão teórico-política organiza sua intervenção junto aos movimentos sociais. Assim, busca constituir e fortalecer as mulheres como sujeito político, atuando na perspectiva da conformação de um campo feminista democrático-popular capaz de provocar mudanças sociais. Estas mudanças são pensadas do ponto de vista pessoal, no interior dos próprios movimentos e no conjunto da sociedade.

As mudanças no plano pessoal se referem à auto-determinação das mulheres; consciência das desigualdades de gênero; controle sobre o próprio corpo; ampliação da capacidade de análise e intervenção nos movimentos sociais por parte das mulheres.

As transformações nos movimentos são entendidas como garantia do acesso e controle sobre os espaços de poder para as mulheres e crítica à perspectiva de transformação centrada exclusivamente nas desigualdades de classe.

A transformação social baseia-se na visão sobre a capacidade dos movimentos de influenciar a democratização do Estado; elaborar discursos e desencadear ações de resistência e contra-hegemonia ao capitalismo patriarcal, construindo um projeto alternativo de sociedade com perspectiva feminista.

 



Quem Somos?

A SOF Sempreviva Organização Feminista é uma organização não governamental com sede em São Paulo que faz parte do movimento de mulheres no Brasil e em âmbito internacional.

Uma das contribuições centrais da SOF está no campo da formação que tem sido uma forte campo de atuação desde os anos 1980. Coordenou atividades educativas desde o âmbito local até regional e América Latina, com um público diverso como mulheres rurais e urbanas, negras, indígenas e jovens, lideranças e ativistas de base, técnicas e técnicos de ONG´s e órgãos públicos.

A SOF expressa sua razão de ser no tripé Movimento Social, Transformação e Feminismo. Isso sintetiza uma trajetória que combina atuação de assessoria a organizações de mulheres e organizações mistas, a movimentos sociais e a órgãos de governo; trabalho com formação para fortalecimento de grupos e dirigentes sociais e a participação nos movimentos sociais a partir do feminismo. Para a SOF é fundamental fortalecer e ampliar o número de mulheres lideranças com capacidade de serem multiplicadoras de processos formativos em âmbito local, potencializando assim a formação de dirigentes capazes de incidir sobre a realidade brasileira, de forma a alterar a relação desigual entre mulheres e homens

A formação da SOF tem como foco a transformação das relações desiguais de gênero pela ação individual e coletiva das mulheres. Essa experiência de formação tem como um de seus principais resultados o fortalecimento de processos organizativos que possam interferir no sentido de modificar relações sociais de desigualdade, que têm como uma de suas consequências a escassa participação de mulheres entre as camadas dirigentes de nossa sociedade. Em particular, as mulheres pobres, em função dessa desigualdade, seja na vida privada seja no âmbito público, estão fortemente excluídas tanto do acesso à renda e à riqueza social quanto dos processos de direção política da sociedade.

A SOF ao longo de sua intervenção desenvolveu uma proposta metodológica combina a experiência da educação popular com a dos grupos feministas de reflexão. Partimos da reflexão da experiência e trajetórias de cada uma e do grupo, combinada com reflexão teórica, e enfatizamos a dimensão de pensar a volta à prática. Nesse processo se trabalham os limites e possibilidades de cada uma e isso contribui para um maior autoconhecimento, e também para o desenvolvimento de habilidades como lideranças e multiplicadoras.

A SOF tem construído uma abordagem que reflete sobre a relação entre as relações econômicas, a cultura patriarcal e a violência contra as mulheres como um elemento estruturante dessas relações. Dentro dessa perspectiva entendemos que deve se aprofundar as dimensões econômicas nas relações de violência contra as mulheres no sentido que continuem realizando uma grande quantidade de trabalho doméstico e de cuidados, não reconhecido como tal, mas que garante a sustentabilidade da vida humana. Ao mesmo tempo em que as mulheres continuam como as mais pobres e vulneráveis economicamente. Nesse sentido colocar a perspectiva da construção de autonomia econômica e pessoal se torna um eixo estratégico para uma atuação que abarca essas dimensões de forma integral.

O fortalecimento da autonomia das mulheres e sua presença como sujeito político na projeção de novos modelos de sociedade conjugam-se com uma perspectiva de que o processo de organização dos movimentos sociais é fundamental na construção de uma nova dinâmica de relações sociais. É dentro desses parâmetros que, como parte do movimento de mulheres, a SOF busca consolidar a Marcha Mundial das Mulheres como um movimento internacional que está inserido nas dinâmicas locais, com uma pauta nacional, e em diálogo com campanhas e movimentos com orientações próximas.



Diretoria

(Maio 2015 – Maio 2017)
Maria Luiza da CostaPresidente
Vera Lúcia Ubaldino MachadoVice-presidente
Marilane Oliveira Teixeira1ª Tesoureira
Camila Cristina Furchi2ª Tesoureira
Sonia Maria dos Santos1ª Secretária
Táli Pires de Almeida2ª Secretária


Apoios

 

logo_christian-aid logo_pao-para-o-mundologo_heinrich-boll-brasil logo_heinrich-boll-cone-sur



Estatuto

SOF_Estatuto.





Editais