foto-site2

O QUE É A VIRADA FEMINISTA?

A Virada Feminista é um esforço coletivo de mulheres militantes, artistas e artistas militantes para promover 24h de cultura feminista na cidade de São Paulo! Inspirada na resistência cotidiana das mulheres, a Virada contará com atividades de dança, cinema, teatro, literatura, internet livre, fotografia, zine, agroecologia, grafite e culinária das 18h às 18h nos dias 3 e 4 de setembro!

POR QUE UMA VIRADA FEMINISTA?

Enquanto o machismo tenta transformar os corpos femininos em objetos, as distâncias – geografias e sociais – produzidas nas cidades aprofundam as desigualdades entre mulheres e homens, brancas e negras, pobres e ricos. Submetidas a uma intensa jornada de trabalho e responsáveis por todo o cuidado com a casa e a família, as mulheres são excluídas de vivenciar e transformar a cidade.

No mundo em que vivemos, estar no espaço público pode significar, para as mulheres, possibilidades de serem deslegitimadas, desrespeitadas, assediadas e violentadas. Ao mesmo tempo, ocupar este espaço é uma das mais fortes demonstrações de resistência. Nas ruas, praças, palcos e palanques, as mulheres, inconformadas e persistentes, revelam-se protagonistas da transformação de suas próprias vidas e do mundo.

A Virada Feminista é uma iniciativa da SOF Sempreviva Organização Feminista e da Marcha Mundial das Mulheres, e conta com a colaboração militante de todas as artistas participantes. Para saber mais, envie um email para o contato viradafeminista@gmail.com

COMO CHEGAR

QUEM SOMOS

A Virada Feminista é organizada a partir da Marcha Mundial das Mulheres e da SOF Sempreviva Organização Feminista, que participa do programa Cultura Viva e é um ponto de cultura da cidade de São Paulo.

A SOF é uma entidade que existe desde 1963, com sede em São Paulo. A SOF tem como perspectiva a autodeterminação das mulheres a partir do tripé Feminismo, Movimento e Transformação, através da formação, da educação popular e da mobilização. Faz parte do movimento de mulheres no Brasil e em âmbito internacional.

A Marcha Mundial das Mulheres nasceu no ano 2000 como uma grande mobilização que reuniu mulheres do mundo todo em uma campanha contra a pobreza e a violência. A MMM luta cotidianamente para que as mulheres sejam sujeitos ativos na luta pela transformação de suas vidas e na superação das desigualdades. O movimento está presente em mais de 50 países e em 20 estados brasileiros, com a presença de mulheres urbanas e rurais, trabalhadoras, sindicalistas, estudantes, negras, indígenas, imigrantes, lésbicas e bissexuais.


PROGRAMAÇÃO

CORPO

18:30 | Bordando a resistência: oficina de crochê, por Puri Mimoto
Sala 1

19:00 | Vulvar, por Cia. As Mal Amadas
Espaço sarau

19:00 | Debate: Autonomia e liberdade – o corpo das mulheres na resistência feminista
Arena

20:00 | Nina Oliveira
Anfiteatro

21:00 | Oficina de escrita erótica, por Jarid Arraes e Vanessa Rodrigues
Sala 1

21: 00 | Yzalú
Anfiteatro

00:00 | Rap Plus Size
Anfiteatro

00:00 | Nudes seguros, por Fer Shira e Nanda
Biblioteca

00:30 | Conversa de negras: bate-papo
Espaço sarau

01:00 | Oficina de linguagem corporal, por Alessandra Tavares
Sala 1

02:00 | Oficina de dança e autonomia, por Bárbara Cortês
Arena

02:00 | Tramarias, por Cia. As Trapeiras
Biblioteca

02:30 | Oficina de modelo vivo, por Leila Zelic
Sala 1

04:00 | Pintura em tela, por Amanda Grazini
Arena

10:00 | Pitaias
Anfiteatro

10:00 | Casada consigo mesma, por Cia. Asfalto da Poesia
Calçadão

11:00 | Oficina de oralidade e contação de história, por Inaiá Araújo
Sala 1

11:30 | oficina de autorretratos com colagens, por Mariana Ser
Espaço sarau

12:00 | Mostra de cinema
Sala 2

14:00 | Encontro Mulheres na dança
Arena

16:30 | Meu muro, intervenção de Mag Magrela
Saguão

CIDADE

18:00 | Oficina de documentário, por Priscila Resende
Estúdio 1

19:00 | Linha Vermelha, por Coletivo Mãe da Rua
Terraço

20:00 | Slam das minas + Pocket show Idee Styla
Terraço

21:30 | Identidades públicas x identidades privadas: bate-papo com Carl e Fer Shira
Biblioteca

22:30 | A migração e as mulheres: roda de conversa
Equipe de base Warmis
Espaço sarau

23:00 | Jogos feministas, por Molho Especial
Arena

01:00 | Liga do funk
Anfiteatro

02:00 | Vivência de graffiti, por Nene
Espaço sarau

03:00 | Set de DJs feministas
Anfiteatro

05:30 | Oficina de batucada, por Fuzarca Feminista
Espaço sarau

09:00 | Bamboladies
Anfiteatro

09:00 | Introdução à cultura hacker
Haydee Svab e Gabi
Biblioteca

10:00 | Debate: territórios feministas e a cidade que queremos
Arena

11:30 | Economia solidária e feminista no campo e na cidade: roda de conversa
Arena

13:00 | Sarau das resistências, por Maria sem vergonha, Dasprê e AfroLatinas
Saguão

14:30 | Oficina de batucada, por Fuzarca Feminista
Terraço

15:00 | Feminismo nos muros da cidade: bate-papo
Saguão

15:00 | Publicações negras e periféricas: roda de conversa com Miriam Alves e Jenyffer Nascimento
Espaço sarau

16:00 | Ida, por Coletivo Negro
Anfiteatro

LUTA

18:00 | Semente Crioula
Saguão

19:00 | Letty
Anfiteatro

20:00 | Sessão de KBELA e O dia de Jerusa
Sala 2

20:30 | Oficina de segurança básica, por Fernanda Becker, Maraiza Adami e Patricia Cornils
Biblioteca

21:00 | Produção audiovisual e resistência feminista: debate com Yasmin Thayná, Coletiva Vermelha, Viviane Ferreira e Ana Júlia Travia
Arena

22:00 | Quintal de iaiá
Anfiteatro

22:30 | Mostra de cinema
Sala 2

22:30 | Oficina de escrita autobiográfica, por Bianca Santana
Sala 1

23:00 | Brisa Flow
Anfiteatro

02:00 | Charlotte matou um cara
Anfiteatro

04:00 | Oficina de teatro da oprimida, por Bárbara Esmênia
Espaço Sarau

10:00 | Tambores em mim, por Levante Mulher e Samba das Mulheres Negras
Saguão

12:00 | Camila Garófalo
Anfiteatro

12:00 | Oficina de redes Mesh, por Daiane Araújo
Biblioteca

13:30 | Lilith, intervenção de Julia Spindel
Calçadão

14:00 | Oficina de histórias em quadrinhos, por Carol Ito e Helô D’angelo
Sala 1

14:00 | Free Net
Sessão + debate com Marina Pitta
Biblioteca

16:00 | Debate: Feminismo e resistência, a luta que transforma
Arena

17:30 | MC Soffia
Saguão

MOSTRA DE CINEMA: LUTA
22h30, Sala 2
Quem matou Eloá – As mina na batalha – Prisões – Viver de mim – Aqui tem flores demais – Nº e série – Mulheres em série – Breu – Queria tanto ter nascido mulher – Mulheres rurais em movimento – Castelo de areia – laços – Vênia

MOSTRA DE CINEMA: CORPO E CIDADE
12h, Sala 2
Mexeu com uma – Rito – Diva – A que chamamos Aurora – Ana – Silêncio – Sangria – O nome é uma coisa d_ outr_ – Pq meu cabelo não é liso – Derreter – Belas artes – Serenata – CEP05300 – Meninas de ouro – mulheres da rua da palha – Restauração – No que me toca – Corpo cidade


CONTATO

SOF: facebook // twitter // youtube // site // sof@sof.org.br

MMM: facebook // twitter // youtube // site // instagram // marchamulheres@sof.org.br

(11) 3819-3876


MATERIAIS

virada-2016-cartaz02 Cartaz de divulgação em alta